quinta-feira, 24 de julho de 2014

Teaser poster de "Mad Max: Fury Road"

Durante a Comic-Con San Diego foi revelado o primeiro teaser poster de Mad Max: Fury Road:


Este é o quarto filme do franchise, agora com Tom Hardy (Warrior) no papel de Max Rockatansky e com Charlize Theron (Monster) como Imperator Furiosa. Ao elenco juntam-se ainda nomes como Rosie Huntington-Whiteley (Transformers: Dark of the Moon), Nicholas Hoult (X-Men: Days of Future Past) e Zoë Kravitz (X-Men: First Class).

Mad Max: Fury Road estreia a 15 de Maio de 2015, novamente com a realização de George Miller.

Novo teaser poster de "The Hunger Games: Mockingjay - Part 1"

Durante a Comic-Con de San Diego foi divulgado um novo teaser poster de The Hunger Games: Mockingjay - Part 1. O conceito está a cargo de WK Interact.


The Hunger Games: A Revolta - Parte 1 estreia a 27 de Novembro de 2014, em Portugal.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Passatempo O Guardião das Causas Perdidas



Carl Mørck não é o detective mais popular da Divisão de Homicídios de Copenhaga. Assim, quando é criado o Departamento Q, com a missão de rever casos arquivados, Carl Mørck é designado para o dirigir.
O seu primeiro caso é o de Merete Lynggaard, uma deputada que desaparecera cinco anos antes sem que a polícia conseguisse mais do que conjecturar uma aparente tentativa de suicídio.
Toda a gente acha que ela está morta. Toda a gente diz que investigar o sucedido é uma perda de tempo. Mas, à medida que Carl Mørck começa a seguir as pistas que o seu colega havia descartado aquando da investigação inicial, descobre um caso com contornos inesperados e profundamente sinistros…
Com argumento de Nikolaj Arcel e tendo como base o best-seller de Jussi Adler-Olsen, O Guardião das Causas Perdidas foi o filme mais visto na Dinamarca em 2013.




O Split Screen e a Vendetta Filmes associam-se para oferecerem aos leitores do blogue a possibilidade de verem em primeira mão o filme O Guardião das Causas Perdidas, filme de Mikkel Nørgaard baseado num policial nórdico de grande sucesso e recentemente editado em Portugal.

A antestreia decorre no cinema NOS Amoreiras em Lisboa, na próxima quarta-feira 30 de Julho e estamos a sortear 5 convites duplos.

Como sempre, para se habilitarem ao prémio devem responder ao nosso desafio e cumprir com todos os requisitos exigidos no formulário e no Regulamento. Devem ainda ler os Termos e Condições do blogue.




Regulamento:

- O passatempo decorre até às 23:59 do dia 28 de Julho, sendo excluídas todas as respostas que chegarem depois desse prazo.
- Apenas será aceite uma participação por e-mail e por pessoa.
- Além da correcção das respostas às questões lançadas, também o preenchimento dos dados pessoais são factor de exclusão, devendo por isso corresponderem às normas como são solicitados.
- Os premiados serão escolhidos entre todos aqueles que apresentarem uma participação válida e a escolha será definitiva a menos que se apresente um caso de fraude.
- A escolha é feita através de um sistema de selecção aleatória.
- O Split Screen reserva-se o direito de fazer uma selecção das respostas validadas quando se apresentarem circunstâncias duvidosas da legitimidade da origem das mesmas.
- O nome dos vencedores será publicado neste blogue e os mesmos serão avisados por email.
- Em caso de não concordar com alguma destas regras, deverá abster-se de participar.
- O presente regulamento não substitui o conjunto de regras gerais definido para todos os passatempos do blogue, que deve ser consultado na secção "Termos e Condições" para qualquer dado omisso ou qualquer caso de dúvida.


Passatempo "Quando a Noite Cai em Bucareste ou Metabolismo" + "Luminita"


Em exclusivo na Medeia Filmes a partir de 31 de Julho!
Em complemento: a curta-metragem "Luminita"!

Durante as rodagens do seu filme, Paul, o realizador, tem um caso com Alina, uma actriz que desempenha um papel secundário. No dia seguinte, supostamente o último dia de Alina nas filmagens, Paul decide filmar uma cena de nudez. Em vez de filmar a cena, o realizador diz ao produtor que lhe dói a úlcera que tem no estômago. O filme e a vida do cineasta gradualmente entrelaçam-se e as filmagens tomam um rumo inesperado.



Quando a Noite Cai em Bucareste ou Metabolismo, de Corneliu Porumboiu, fez parte da selecção oficial do Festival de Locarno 2013. O filme estreará em Portugal com a curta-metragem portuguesa Luminita, de André Marques, como complemento.

O Split Screen e a Leopardo Filmes estão a oferecer convite para a antestreia nacional dos filmes e que contará com a presença do cineasta português André Marques:

Dia 29 de Julho (Terça-feira) - Lisboa | Cinema Medeia Monumental, às 21h45

Para se habilitar a ganhar um dos vinte convite duplos que temos para oferecer basta preencher correctamente o seguinte formulário:


Notas:
- O passatempo decorre até às 23h59 do dia 27 de Julho, sendo excluídas todas as respostas que chegarem depois desse prazo.
- Apenas será aceite uma participação por e-mail e por pessoa.
- Os premiados serão escolhidos entre todos aqueles que apresentarem uma participação válida - com as respostas correctas às questões, juntamente com todos os dados solicitados - e a escolha será definitiva a menos que se apresente um caso de fraude. A escolha é aleatória.
- O nome dos vencedores será publicado neste blogue e os mesmos serão avisados por email.
- Em caso de não concordar com alguma destas regras, deverá abster-se de participar.
- Antes de participarem certifiquem-se que poderão comparecer no dia indicado. Em casos de força maior, deverão comunicar atempadamente a vossa ausência através do e-mail acima indicado. Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não cumprirem estas regras.
- Os convites estão limitados à lotação da sala e devem ser levantados nas bilheteiras do cinema até meia hora do início da sessão. O Split Screen não se responsabiliza por eventuais lotações esgotadas que possam ocorrer na data indicada.

Estreias 24 Jul'14: The Immigrant, Higanbana, Ohayô, Akibiyori, Snowpiercer, Sex Tape e Qu'est-ce qu'on a fait au Bon Dieu?

Dia 24 de Julho, pode contar com as seguintes estreias numa sala de cinema perto de si:

Destaques:

  A Emigrante (The Immigrant)

Ano: 2013
Realização:
Argumento: ,
Género: Drama, Romance
Elenco: , ,
Deixando para trás a sua Polónia natal, as irmãs Magda (Angela Sarafyan) e Ewa (Marion Cotillard) chegam a Nova Iorque, em 1921, em busca do sonho americano. Porém, assim que desembarcam, são separadas. Magda, por estar doente, é colocada em quarentena. Ewa, por seu lado, é atirada para as ruas de Manhattan. Sozinha, indefesa e sem abrigo, rapidamente se torna vítima de Bruno (Joaquin Phoenix), um homem tão sedutor como manipulador, que a leva para o mundo da prostituição. Mas o rumo de Ewa vai alterar-se com a chegada de Orlando (Jeremy Renner), primo de Bruno, que ganha a vida com espectáculos de ilusionismo. É com a sua ajuda – e do seu amor – que Ewa ganha forças para se libertar daquele pesadelo. Mas os ciúmes de Bruno não vão facilitar-lhe a vida. Um drama romântico do cineasta de culto James Gray ("Nós Controlamos a Noite", "Duplo Amor", "Little Odessa"), que regressa a dois dos temas que melhor conhece e mais tem explorado: o estilo de vida americano, as raízes e a imigração (Gray é, ele próprio, descendente de uma família soviética que se mudou para os EUA). Além da realização, assina o argumento em parceria com Richard Menello. O filme foi apresentado na competição oficial do 66.º Festival de Cannes.
Outras sugestões:

Flor do Equinócio (Higanbana)

Ano: 1958
Género: Drama, Comédia
Elenco: , ,
Wataru Hirayama (Shin Saburi), um homem de negócios de Tóquio a quem os outros sempre recorreram para conselhos sentimentais ou familiares, vê-se confrontado com um conflito com a própria filha, Yukiko (Fujiko Yamamoto). O problema é que ele não aprova o homem com quem ela deseja casar-se e muito menos o facto de ter feito essa escolha sem o consultar. Centrado no tema mais caro a Yasujirô Ozu na fase final da sua obra – as relações familiares no Japão do pós-guerra – e baseado num romance de Ton Satomi, "A Flor do Equinócio" é um dos maiores exemplos da mestria e perfeição alcançadas pelo cineasta nipónico. Foi o seu primeiro filme a cores.

  Bom Dia (Ohayô)
Ano: 1959
Realização:
Argumento: ,
Género: Drama, Comédia
Elenco: , ,
Descontentes com a decisão dos pais, que recusam comprar uma televisão, dois irmãos resolvem fazer, como forma de protesto, uma greve de silêncio. É o início de um momento de crise, mas também de mudança no seio da família Hayashi. Da autoria do lendário realizador japonês Yasujirô Ozu, "Bom Dia" retoma um dos seus filmes anteriores, "Nasci, Mas..." (1932), mas trabalhando a cor e situando a trama no Japão do pós-guerra. O filme é considerado uma obra-prima da fase final da carreira do cineasta.

 O Fim do Outono (Akibiyori)
Ano: 1960
Realização:
Argumento: Kôgo Noda
Género: Drama
Elenco: , ,
Reunidos para lembrar Shuzo, que faleceu há sete anos, três dos seus amigos decidem que está na hora de encontrar um bom marido para a filha que deixou: a bela Ayako (Yôko Tsukasa), de 24 anos. Ela não quer casar-se tão cedo, mas isso não os demove de lhe procurar um pretendente. A resistência de Ayako tem um motivo: ela não quer sair de casa para não deixar sozinha a mãe, Akiko (Setsuko Hara), por quem, aliás, cada um dos três homens se sente há muito atraído. Além de ter de lidar com a determinação deles, a rapariga vai ter de enfrentar a possibilidade de um novo casamento da mãe. Realizado pelo japonês Yasujirô Ozu, um dos mais aclamados cineastas de sempre, "O Fim do Outono" baseia-se no romance homónimo do escritor Ton Satomi. O filme conquistou, em 1961, três prémios no Asia-Pacific Film Festival, nas categorias de melhor filme, actor secundário (Nobuo Nakamura) e fotografia.

Snowpiercer - Expresso do Amanhã (Snowpiercer)
Ano: 2014
Realização:
Argumento: Kelly Masterson
Género: Ficção-científica, Acção, Thriller
Elenco: , , , , , , e
Depois de uma tentativa falhada de combater o aquecimento global, a Terra entra em mais uma Idade do Gelo. Os poucos que sobrevivem conseguem-no porque embarcam num gigantesco comboio, o Snowpiercer. Este é dotado de uma locomotiva de movimento perpétuo e nunca pára de percorrer os 438 mil quilómetros de um circuito ferroviário que atravessa todos os continentes. Após anos de isolamento, aquele comboio acaba por equivaler, para os "passageiros", a todo o seu mundo. Aqui, a vida obedece a uma vincada estratificação social: as elites viajam nas carruagens da frente, com todas as mordomias e privilégios, enquanto os mais pobres penam na cauda do comboio. Existe também um ditador (divino para alguns), de nome Wilford, em nome do qual é feita propaganda destinada a manter uma rigorosa ordem. Mas há uma grande inssurreição iminente. Incitado por mensagens de origem misteriosa, um grupo forja um plano para tomar a locomotiva. É assim que o Snowpiercer se transforma, enquanto percorre toda a diversidade do planeta lá fora, em cenário de lutas pelo poder capazes de fazer descarrilar o destino de todos. Um "thriller" de ficção científica em cenário pós-apocalíptico, assinado pelo aclamado realizador sul-coreano Bong Joon-ho ("The Host - A Criatura", "Memories of Murder", "Mother - Uma Força Única"). Nasceu da adaptação da novela gráfica francesa "Le Transperceneige", criada no início dos anos 1980 por Jacques Lob e Jean-Marc Rochette. Premiado em vários festivais internacionais, o filme conta no elenco com actores como Chris Evans, John Hurt, Tilda Swinton, Ed Harris ou Jamie Bell.

Sex Tape - O Nosso Vídeo Proibido (Sex Tape)

Ano: 2014
Género: Comédia
Elenco: ,
Annie (Cameron Diaz) e Jay (Jason Segel) são um jovem casal como muitos outros. A intensa paixão do início foi cedendo lugar à rotina, ao cansaço e à falta de tempo. Agora, quase têm de marcar hora para conseguirem pôr o sexo na agenda. Determinados a reacender a chama do desejo e do prazer, têm uma ideia genial: filmar-se a experimentar toda uma panóplia de posições sexuais. Porém, sem darem por isso, um automatismo informático transfere o vídeo para a "nuvem" e torna-o visível para todos os amigos e familiares da sua rede. Desesperados, Annie e Jay só têm um objectivo em mente: descobrir uma forma de apagar aquele vídeo caseiro e evitar a todo o custo que se dissemine, antes que apimente muito mais do que a sua relação... Uma comédia realizada pelo norte-americano Jake Kasdan ("Professora Baldas"). No elenco, além de Diaz e Segel, surgem actores como Rob Corddry, Ellie Kemper ou Rob Lowe.

Que Mal Fiz Eu a Deus? (Qu'est-ce qu'on a fait au Bon Dieu?)


Ano: 2014
Género: Comédia
Elenco: , ,
Claude e Marie Verneuil (Christian Clavier e Chantal Lauby, respectivamente) formam um casal francês tradicional. São católicos e têm quatro filhas: Isabelle, Odile, Ségolène e Laure. O seu maior desejo é que cada uma delas constitua família com alguém que encaixe nos seus parâmetros conservadores. Mas, para sua desilusão, as três mais velhas escolhem para maridos Rachid, um advogado de origem argelina (a família trata-o por "Arafat"); David, um empresário judeu (o "Rabi"); e Chao, um gestor chinês (o "Jackie Chan"). Em nome da harmonia familiar e da felicidade das filhas, Claude e Maria acolhem-nos mas, apesar de todos os seus esforços, não conseguem esconder o desconforto. A sua última esperança é Laure. Quando ela lhes anuncia que vai casar-se e que o noivo é católico, eles respiram de alívio… Mas só até conhecerem o futuro genro, Charles Koffi, que é africano. Enquanto Marie fica cada vez mais deprimida, Claude decide partir para a acção e sabotar o casamento. Nesse processo, vai contar com um cúmplice improvável: o pai de Charles, que também não está nada interessado em ter uma família multicultural... Uma comédia sobre preconceitos e expectativas sociais, escrita e realizada por Philippe de Chauveron.
Sinopses: Cinecartaz Público

terça-feira, 22 de julho de 2014

Passatempo Ilo Ilo

Facebook oficial: www.facebook.com/midasfilmes

Nos cinemas a 7 de Agosto!

Ilo Ilo retrata a relação entre a família Lim e da sua nova criada, Teresa. Como muitas filipinas, Teresa chegou a Singapura à procura de uma vida melhor. Mas a sua presença piora a já tensa relação entre os vários membros da família. Mas Jiale, o filho pequeno e traquina, acaba por criar laços com Teresa, que se torna parte da família. Mas estamos em 1997 e a crise financeira asiática começa a sentir-se na região. 




Ilo Ilo venceu o prémio Câmara de Ouro no Festival de Cannes 2013 e o Split Screen em parceria com a Midas Filmes têm 30 convites duplos para oferecer, a dividir igualmente entre Lisboa e Porto:

Dia 6 de Agosto (Quarta-feira) - Lisboa | UCI El Corte Inglès, às 22h
Dia 6 de Agosto (Quarta-feira) - V.N. Gaia | UCI Arrábida 20, às 22h

Para se habilitar a ganhar um dos convites duplos que temos para oferecer, basta preencher correctamente o seguinte formulário.


Notas:
- O passatempo decorre até às 23h59 do dia 3 de Agosto, sendo excluídas todas as respostas que chegarem depois desse prazo.
- Apenas será aceite uma participação por e-mail e por pessoa.
- Os premiados serão escolhidos entre todos aqueles que apresentarem uma participação válida - com as respostas correctas às questões, juntamente com todos os dados solicitados - e a escolha será definitiva a menos que se apresente um caso de fraude. A escolha é aleatória.
- O nome dos vencedores será publicado neste blogue e os mesmos serão avisados por email.
- Em caso de não concordar com alguma destas regras, deverá abster-se de participar.
- Antes de participarem certifiquem-se que poderão comparecer no dia indicado. Em casos de força maior, deverão comunicar atempadamente a vossa ausência através do e-mail acima indicado. Reservamo-nos o direito de excluir de futuros passatempos todos os que não cumprirem estas regras.
- Os convites estão limitados à lotação da sala e devem ser levantados nas bilheteiras do cinema até meia hora do início da sessão. O Split Screen não se responsabiliza por eventuais lotações esgotadas que possam ocorrer na data indicada.

Canal FX renova "Fargo" e "Louie"


O canal FX anunciou a renovação das séries Fargo e Louie. No caso de Fargo, a renovação da vem com a confirmação que esta será uma série antológica (à semelhança de American Horror Story e True Detective), com a nova temporada a receber uma história e elenco diferentes. A primeira temporada contou com a média de 6,3 milhões de espectadores (contando com o DVR e outras plataformas). A segunda temporada de Fargo contará com dez episódios, a estrear em 2015.

Já a série Louie foi renovada para uma quinta temporada, mas com uma redução de número de episódios: o canal FX encomendou sete episódios, podendo eventualmente receber um oitavo. A série de Louis C.K. deverá estrear no primeiro trimestre de 2015.

sábado, 19 de julho de 2014

Canal TNT renova "Falling Skies", "The Last Ship" e "Major Crimes"


O canal TNT anunciou a renovação de Falling Skies para uma quinta e última temporada. A série produzida por Steven Spielberg chegará ao seu fim a pedido dos produtores que concluíram que a narrativa atingiu o seu limite. A quarta temporada da série foi vista por 5,5 milhões de espectadores, em média.

Major Crimes recebeu a encomenda de uma quarta temporada, com quinze novos episódios. Spinoff de The Closer, a série registou a média de 7 milhões de espectadores na sua terceira temporada.

The Last Ship é a primeira nova série a ser renovada para uma segunda temporada, de treze episódios. Actualmente em exibição, a primeira temporada da série tem sido vista por 7,2 milhões de espectadores, sendo uma das maiores audiências do canal entre o seu público alvo.

Filmes de Pedro Costa e Edgar Pêra marcam presença no Festival de Locarno 2014


A direcção do Festival de Locarno 2014 divulgou a programação completa para o certame deste ano, com o destaque para a estreia mundial de Cavalo Dinheiro, do cineasta português Pedro Costa, a competir pelo Leopardo de Ouro. O filme é a primeira longa-metragem do realizador desde 2009 (Ne change rien) e deverá contar de novo com a presença de Ventura, figura da obra do cineasta desde Juventude em Marcha (2006).

Entretanto, também o cineasta português Edgar Pêra regressará novamente a Locarno (o ano passado apresentou o colectivo 3x3D), com Lisbon Revisited e que será exibido fora de concurso. O filme recebe o seu título da inspiração de Fernando Pessoa e os seus heterónimos e é uma nova experiência em 3D, contando com a presença vocal de Amarante Abramovici, Marina Albuquerque, Maya Booth, Miguel Borges e Nuno Melo.

Outra presença portuguesa acontece na secção Cineasti del presente, com Songs from the North, primeira longa-metragem da sul coreana Soon-Mi Yoo e que conta com co-produção de Rosa Filmes.

Destaque ainda para várias secções laterais como o panorama Histoire(s) du Cinèma ou tributos a Li Han-hsiang e Jean-Pierre Léaud. A abertura do festival far-se-á com Lucy, de Luc Besson; sendo que a secção Piazza Grande contará ainda com a exibição de filmes como Clouds of Sils Maria, de Olivier Assayas e The Hundred-Foot Journey, de Lasse Hallström.

O Festival de Locarno 2014 decorre de 6 a 16 de Agosto.

Competição Internacional
A Blast, de Syllas Tzoumerkas
Alive, de Park Junbum
Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa
Cure - The Life of Another, Andrea Štaka
Dos Disparos, de Martín Rejtman
Durak, de Yury Bykov
Fidelio, L'ODyssée D'Alice, de Lucie Borleteau
From What Is Before, de Lav Diaz
Gyeongju, de Zhang Lu
La princesa de Francia, de Matías Piñeiro
La sapienza, de Eugène Green
L'abri, de Fernand Melgar
Listen Up Philip, de Alex Ross Perry
Nuits Blanches Sur La Jetée, de Paul Vecchiali
Perfidia, de Bonifacio Angius
The Iron Ministry, de J.P. Sniadecki
Ventos de Agosto, de Gabriel Mascaro

Cineasti del Presente
Buzzard, de Joel Potrykus
Christmas, Again, de Charles Poekel
Exit, de Chienn Hsiang
Frère et seur, de Daniel Touati
Hold Your Breath Like a Lover, de Kohei Igarashi
La creazione di significato, de Simone Rapisarda Casanova
Lelaki Harapan Dunia, de Liew Seng Tat
Los enemigos del dolor, de Arauco Hernández
Los hongos, de Oscar Ruiz Navia
Navajazo, de Ricardo Silva
Sae-chul-bal, de Jang Woojin
Songs from the North, de Soon-Mi Yoo
Sud eau nord déplacer, de Antoine Boutet
They Chased Me Through Arizona, de Matthias Huser
Un jeune poète, de Damien Manivel

Fora de concurso
À propos de Venise, de Jean-Marie Straub
Adieu au language, de Jean-Luc Godard
Creep, de Patrick Brice
Cutaway, de Kazik Radwanski
The Dossier, de Zhu Rikun
Dialogue d'ombres, de Jean-Marie Straub e Danièle Huillet
Homo faber (Trois femmes), de Richard Dindo
Le temps perdu, de Pierre Schoeller
Lisbon Revisited, de Edgar Pêra
I, Kamikaze, de Masa Sawada
Power of Affections, de Helena Ignez
Sul Vulcano, de Gianfranco Pannone
The Tony Longo Trilogy, de Thom Andersen
Yalom's Cure, de Sabine Gsiger

Piazza Grande
A Hitman's Solitude Before the Shot, de Florian Mischa Boder
À la vie, de Jean-Jacques Zilbermann
Clouds of Sils Maria, de Olivier Assayas
Dancing Arabs, de Eran Riklis
Geronimo, de Tony Gatlif
Land Ho!, de Aaron Katz e Martha Stephens
Love Island, de Jasmila Zbanic
Lucy, de Luc Besson
Mary's Story, de Jean-Pierre Ameris
Il gattopardo, de Luchino Visconti
Pause, de Mathieu Urfer
Schweizer Helden, de Peter Luisi
The Hundred-Foot Journey, de Lasse Hallström
Tour de Force, de Christian Zubert

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ida, por Tiago Ramos


Título original: Ida (2013)

Em Ida, as personagens deambulam, falam e param nas extremidades da tela. (Quase) sempre cortadas pouco acima do pescoço, com muito espaço vazio acima do rosto, isoladas no plano, expressando o isolamento e a sua escala ínfima perante a paisagem ou as marcas do tempo de guerra. E o filme é muito sobre isso: a presença do ser humano (e especificamente daquelas duas belíssimas personagens femininas, tão contrastantes entre si), a sua busca por uma resposta, a vivência das memórias perante a História, por mais devastadora que ela seja. É um filme sobre a nostalgia, a perda e a dor de um passado que deixa marcas - aqui sobre os fantasmas de uma Polónia após a queda de Hitler.

Filmado em Academy ratio e num suave preto e branco, a direcção de fotografia nada deixa indiferente, nem nada está ali por acaso. É o registo de um período histórico, mas sobretudo de um grande peso emocional naquelas personagens complexas (soberbas interpretações de Agata Kulesza e Agata Trzebuchowska). É a história de duas visões tão opostas do mundo e o efeito que elas têm nas suas vidas: é o contraste entre a inocência e a paz e a dor e a inexistência de um propósito. É a história da libertação através das experiências da vida, um misto entre road movie e coming of age, no olhar da personagem homónima ao filme. Wanda tenta introduzir Ida ao mundo secular: «Como podes viver uma vida de sacríficio, se não sabes o que sacrificas?». A sua descoberta está dependente do seu confronto com o passado da sua família, explorando assim o esqueleto no armário do próprio realizador e da própria Polónia. Mas mais que essas dores históricas, o filme - um dos mais elegantes dos últimos tempos - traz a visão de um realizador, evocando por vezes um cinema de Béla Tarr, que opta por não dar respostas (elas existem, mas apenas nos múltiplos olhares do espectador), preferindo dar entoação e ênfase ao rosto e acções das suas personagens.

Aparentemente de narrativa simples, Ida traz a complexidade no olhar das actrizes, nas composições belíssimas que cria, na forma profundamente genuína e calma com que lida com um passado de terror. Um dos mais elegantes filmes dos últimos anos, Ida é um portento, um fantasma que teima em assombrar, mesmo dias depois.


Classificação:

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Estreias 17 Jul'14: Ida, Omar, The Zero Theorem, Un château en Italie, Dawn of the Planet of the Apes, Planes: Fire & Rescue e InAPPropriate Comedy

Dia 17 de Julho, pode contar com as seguintes estreias numa sala de cinema perto de si:

Destaques:

  Ida (Ida)
Ano: 2013
Género: Drama
Elenco: , ,
Polónia, 1962. Com apenas 18 anos, Anna está decidida a fazer-se freira no convento onde foi acolhida na infância, após a morte dos pais. Antes que tudo se torne definitivo, e apesar de reconhecer a sua inegável fé e dedicação, a madre superiora aconselha-a a sair do convento e procurar Wanda Lebenstein, irmã da sua mãe, que é também a única sobrevivente da família. Quando a conhece, a rapariga fica a saber que o seu verdadeiro nome é Ida e que os seus progenitores foram vítimas do extermínio nazi. Determinadas a enfrentar o passado e perceber o que as levou até ali, as duas mulheres partem juntas em direcção à aldeia onde nasceram. Nesse lugar, Ida terá de escolher entre a sua origem judia e a religião cristã que a salvou da ocupação nazi. Por seu lado, Wanda terá de sarar as feridas provocadas por difíceis decisões que teve de tomar em relação a uma causa superior à sua própria família. Escrito e realizado pelo aclamado realizador Pawel Pawlikowski ("A Última Oportunidade", "Amor de Verão"), "Ida" recebeu o Prémio da Crítica Internacional no Festival de Cinema de Toronto e o de Melhor Filme no Festival de Cinema de Londres.
Outras sugestões:

Omar (Omar)
Ano: 2013
Realização:
Argumento:
Género: Drama, Thriller
Elenco: , ,
Omar é um jovem palestiniano que, por amor, está disposto a todos os sacrifícios. Para ver Nadia, a namorada, ele trepa o muro de separação que foi construído para demarcar os territórios palestinianos ocupados. Um dia, é preso e espancado por agentes israelitas, por suspeita do homicídio de um deles. Enfrentando a possibilidade de ser sentenciado a 90 anos de prisão, recebe a proposta de, em alternativa, se converter em agente duplo para os serviços secretos de Israel. Determinado a não obedecer a ordens do inimigo, Omar junta-se a Tareq, o irmão militante de Nadia, e começa a sua luta pela conquista da liberdade, para si e para o seu povo. Mas, para que isso seja possível, o rapaz tem de enfrentar as terríveis consequências das escolhas que é obrigado a fazer. Nomeado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, um filme sobre o amor, a amizade e a lealdade nas suas diversas contradições. Conta com argumento e realização de Hany Abu-Assad ("O Paraíso, Agora!", também nomeado para o Óscar em 2006). Em Cannes, onde foi exibido na secção Un Certain Regard, "Omar" recebeu o Prémio do Júri.

  O Teorema Zero (The Zero Theorem)
Ano: 2013
Realização:
Argumento:
Género: Drama, Ficção-científica
Elenco: , , , , , e
Algures num futuro distópico e imerso em tecnologia, Qohen Leth (Christoph Waltz) é um génio informático excêntrico e anti-social que vive na angústia de conseguir encontrar a resposta para a mais antiga e profunda das questões colocadas pelo ser humano: o sentido da existência. É contratado por uma corporação misteriosa, duvidosa e omnipresente (que, diz o seu "slogan", "dá sentido às coisas boas da vida"), para que confirme uma fórmula fatalista baseada na teoria do Big Crunch, segundo a qual todo o universo caminha para uma contracção que levará ao derradeiro colapso. Em troca, são-lhe prometidas respostas para todas as dúvidas existenciais que o atormentam. A demanda de Qohen é interrompida pela chegada de Bainsley (Mélanie Thierry), uma rapariga jovem, sensual e voluptuosa. Mas ele não vai descansar enquanto não testar todos os limites. A ficção científica e a filosofia cruzam-se neste filme realizado por Terry Gilliam, que o descreveu como o terceiro tomo de uma trilogia "orwelliana" iniciada com "Brasil: O outro Lado do Sonho" (1985) e prosseguida com "12 Macacos" (1995). "O Teorema Zero" estreou-se em competição no 70.º Festival de Veneza. Para além de Christoph Waltz e Mélanie Thierry, conta no elenco com Matt Damon, Ben Whishaw e Tilda Swinton.

 Um Castelo em Itália (Un château en Italie)
Ano: 2013
Género: Comédia
Elenco: , e
Aos 43 anos, Louise (Valeria Bruni Tedeschi) depara-se com o maior dilema da sua vida: ao mesmo tempo que espera o primeiro filho, é obrigada a cuidar do irmão Ludovic (Filippo Timi), que está hospitalizado devido a uma doença terminal. A somar a tudo isto, tem de avaliar a relação com Nathan (Louis Garrel), o seu jovem namorado, e resolver as questões práticas associadas à venda do velho castelo do seu pai, localizado em Itália. Com realização de Valeria Bruni Tedeschi ("É Mais Fácil Um Camelo...", "Actrizes"), que escreve o argumento em parceria com Noémie Lvovsky e Agnès de Sacy, um filme sobre relações familiares que esteve em competição pela Palma de Ouro na edição de 2013 do Festival de Cannes.

Planeta dos Macacos: A Revolta (Dawn of the Planet of the Apes)
Ano: 2014
Realização:
Argumento: Mark Bomback, Rick Jaffa e Amanda Silver
Anos após a epidemia causada pelo vírus ALZ-113 que praticamente dizimou a Humanidade, a Terra é dominada por uma raça de símios liderada por Caesar, um macaco dotado de inteligência e instinto superior. Depois de quase uma década sem qualquer contacto com seres humanos, alguns macacos deparam-se com um grupo de sobreviventes que pertencem a uma réstia quase extinta de pessoas. Ante o perigo de ataque, ambas as espécies tentam mostrar a sua supremacia. Porém, apesar das circunstâncias que deram origem aos antagonismos, todos percebem que é chegado o momento de tentar a cooperação. Com isso em mente, as partes iniciam uma trégua para decidir de que modo poderão coexistir pacificamente e, assim, estabelecer uma nova ordem no planeta. Com realização de Matt Reeves, este filme segue a história criada por Rupert Wyatt em "Planeta dos Macacos: A Origem", que precede os eventos narrados no célebre romance de ficção científica do francês Pierre Boulle (adaptada ao cinema por Franklin J. Schaffner, em 1968, e por Tim Burton, em 2001). O elenco conta com Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Andy Serkis e Toby Kebbell, entre outros.

Aviões - Equipa de Resgate (Planes: Fire & Rescue)
Ano: 2014
Realização:
Argumento:
Género: Animação
Elenco de vozes: , e
A vida de Dusty Crophopper tem sido um desfilar de situações singulares. De simples avião fumigador, passou a corredor fora de série, cujas competições, ao lado dos mais habilidosos pilotos do mundo, se tornaram lendárias. Mas tudo muda quando, num fatídico dia, sofre uma lesão grave no seu pequeno motor que parece deitar tudo a perder. Consciente do fim da sua carreira nas corridas, Dusty regressa a Propwash Junction, a terra que o viu nascer, onde espera poder acabar os seus dias. Porém, como se costuma dizer, a vida é uma caixa de surpresas. Forçado pelas circunstâncias a mudar o rumo da sua existência, ele é incitado a usar os seus conhecimentos de voo para treinar com a equipa de combate aos incêndios na Base Aérea de Pico Pistão. Ali vai encontrar amigos que lhe darão um novo ânimo para superar as dificuldades. É com este grupo de corajosos, que se dedicam a enfrentar o perigo pela simples gratificação de ajudar, que o pequeno avião vai descobrir o que verdadeiramente significa ser um herói. Com John Lasseter (realizador de "Toy Story", "Uma vida de Insecto", "Carros") como produtor executivo, uma comédia de animação sobre segundas oportunidades, que conta com a realização de Roberts Gannaway ("Sininho - O Segredo das Fadas"), segundo um argumento de Jeffrey M. Howard.

Comédia InAPPropriada (InAPPropriate Comedy)

Ano: 2013
Realização: 
Argumento: Ken Pringle, Ari Shaffir e Vince Offer
Dividida em vários "sketches", uma comédia malcomportada que tem como ponto de partida um "tablet" que contém uma série de aplicações politicamente incorrectas. A pretexto de todo o tipo de estereótipos, pretende escandalizar até as mentes menos sensíveis. Com Adrien Brody, Rob Schneider, Lindsay Lohan e Michelle Rodriguez nos papéis principais, marca o regresso à realização de Vince Offer, conhecido por "The Underground Comedy Movie" (1999), comédia incluída na restrita lista dos piores filmes de sempre.
Sinopses: Cinecartaz Público

terça-feira, 15 de julho de 2014

"Orphan Black" é renovada para uma terceira temporada


O canal canadiano Space anunciou a renovação da série Orphan Black para uma terceira temporada. As filmagens da nova temporada deverão começar em Setembro, na cidade de Toronto.

A série regista a média de 4 milhões de espectador no Canadá (contando com as repetições, DVR e outras plataformas), enquanto que no canal BBC America a série regista a média de 550 mil espectadores. O último episódio atingiu os 1,37 milhões de espectadores, sem ter fornecido os dados de outras plataformas ou repetições.

A terceira temporada de Orphan Black contará com dez episódios e deverá estrear em 2015.

Comentários recentes no blogue

Powered by Disqus

Receive all updates via Facebook. Just Click the Like Button Below

?

You Can also Receive Free Email Updates:

Powered By NBT