segunda-feira, 29 de maio de 2017

Mulher Maravilha, por Eduardo Antunes

http://splitscreen-blog.blogspot.com/2017/05/mulher-maravilha-por-eduardo-antunes.html

Título original: Wonder Woman (2017)
Realização: Patty Jenkins

Com a reputação medíocre que as adaptações cinematográficas de histórias baseadas nas personagens das bandas desenhadas da DC Comics têm tido desde 2013, e face à pressão que os estúdios da Warner Bros. têm claramente sentido relativamente às adaptações por parte dos Estúdios Marvel, poderá finalmente a Mulher Maravilha ser a esperança por detrás da Warner Bros. em finalmente conseguir chegar a críticos e fãs da mesma maneira?

domingo, 28 de maio de 2017

Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias, por Eduardo Antunes

http://splitscreen-blog.blogspot.com/2017/05/piratas-das-caraibas-homens-mortos-nao.html


Os realizadores desta quinta aventura na saga do famoso pirata Jack Sparrow disseram em tempos numa entrevista que o seu objectivo com este empreendimento era capturar de alguma forma a magia e novidade do filme original. Mas a única coisa que se esqueceram é que, para que tal aconteça é preciso que haja novidade.

De Cannes 2017 para Portugal


Leopardo Filmes
Hikari, de Naomi Kawase (Selecção oficial - Prémio do Júri Ecuménico)
L'amant double, de François Ozon (Selecção oficial)
Happy End, de Michael Haneke (Selecção oficial)
The Day After, de Hong Sangsoo (Selecção Oficial)
Barbara, de Mathieu Amalric (Un Certain Regard - Prémio para a Poesia no Cinema)
Western, de Valeska Grisebach (Un Certain Regard)
Las hijas de Abril, de Michel Franco (Un Certain Regard - Prémio do Júri)
A Ciambra, de Jonas Carpignano (Quinzena dos Realizadores)
Frost, de Sharunas Bartas (Quinzena dos Realizadores)
Jeannette, de Bruno Dumont (Quinzena dos Realizadores)

Midas Filmes
120 Battements par Minute, de Robin Campillo (Selecção oficial - Prémio FIPRESCI & Grande Prémio do Júri)
Good Time, de Joshua Safdie e Ben Safdie (Selecção oficial)
In the Fade, de Fatih Akin (Selecção oficial - Melhor Actriz)
Vilages, Visages; de Agnès Varda & JR (Selecção oficial - Sessão Especial)
Un Beau Soleil Intérier, de Claire Denis  (Quinzena dos Realizadores - Filme de Abertura)
L'amant d'un jour, de Philippe Garrel (Quinzena dos Realizadores)

Netflix
Okja, de Bong Joon Ho (Selecção oficial - 28 de Junho)
The Meyerowitz Stories, de Noah Baumbach (Selecção oficial)

NOS Audiovisuais
Wind River, de Taylor Sheridan (Selecção oficial)

"A Fábrica de Nada" vence prémio FIPRESCI da Quinzena dos Realizadores 2017


O filme A Fábrica de Nada, do português Pedro Pinho, venceu o prémio FIPRESCI, atribuído pela Federação Internacional de Críticos de Cinema, da Quinzena dos Realizadores, secção paralela ao Festival de Cannes 2017.


A história, mistura de ficção e documentário, com toques de musical anti-capitalista, inspirou-se numa fábrica dos arredores de Lisboa, que sobreviveu em autogestão pelos operários. A produção da Terratreme Filmes é um filme colectivo, feito também pelas mãos de Leonor Noivo, Tiago Hespanha, João Matos e Luísa Homem.